top of page
  • Foto do escritorAndré Sampaio

À conversa com Marco Borraccino, CEO e designer Singer Reimagined

Foi com imenso agrado que recebemos no Porto o designer e CEO da Singer Reimagined, Marco Borraccino, para uma conversa acerca do nascimento desta jovem marca e dos seus fantásticos cronógrafos.



Track 1 na versão Hong Kong Edition

Para melhor conhecerem o trajeto deste designer e algumas curiosidades acerca do nascimento deste projecto aconselhamos vivamente que leiam o artigo do nosso colega e amigo Miguel Seabra na Espiral do Tempo.


Claro que ouvir do próprio Marco a história de como nasceu o projeto Singer Reimagined é algo de inesquecível, tanto pela historia em si de tão incrível que é, como pelo entusiasmo e paixão que o mesmo nos transmite.

Uma serie de eventos fortuitos e casuais levou a que Marco Borraccino conhecesse Rob Dickinson, CEO e fundador da Singer Vehicle Design conhecida pelos restauros e personalizações em Porsches vintage.

Se conhecem o trabalho desta famosa casa, sabem que a mesma tem um estilo e uma visão muito única acerca dos carros que constrói e o estilo que lhes confere.

O próprio Marco Borraccino sendo também ele um amante de relógios vintage e Porsches antigos partilhava a mesma visão. Aliando o seu gosto por relógios e automóveis encontrou em Rob o parceiro para a criação da Singer Reimagined.


À direita Marco Borraccino, CEO e designer da Singer Reimagined

A premissa era simples, fazer um relógio cronógrafo em que a principal função em destaque fosse de facto a visualização e contagem de tempo pelo crono e desobstruída pela normal visualização das horas e minutos.

Daí os 3 ponteiros centrais fazerem as funções do cronógrafo para a contagem das horas, minutos e segundos do mesmo.

As "horas" propriamente ditas são indicadas pelos dois discos rotativos exteriores ao mostradores e são indicadas às 6 horas.


Os 3 ponteiros centrais dão as indicações das horas, minutos e segundos do cronógrafo. A função de relógio é indicada pelos dois discos circundantes com um marcador às 6 horas.

Claro que nem tudo seria tão simples daí em diante porque simplesmente não havia nenhum movimento no mundo capaz de tornar realidade esta visão de Marco Borraccino, o que o próprio descobriu após bater à porta de todos os fabricantes de movimentos. Até ao dia em que bateu à porta da Agenhor de Jean-Marc Wiederrecht, casa já muito reconhecida pelas complicações desenvolvidas para a Hermès, Van Cleef & Arpels, Harry Winston e MB&F entre outras.

Após uma recepção pouco calorosa devido ao facto de esta abordagem de Marco Borraccino inicialmente ter sido tomada como uma fuga de informação, pois na verdade Jean-Marc Wiederrecht trabalhava há já 7 anos em absoluto segredo num movimento capaz de fazer exatamente aquilo que Marco Borraccino pretendia.

Mais uma vez parece que os astros se alinhavam de uma maneira inexplicável para tornar realidade a visão de Marco e Rob.


Calibre AgenGraphe by Agenhor

Infelizmente ainda eram necessários alguns milhões de euros para finalizar o desenvolvimento deste movimento, dinheiro esse que a jovem Singer Reimagined ainda sem ter lançado um único relógio não tinha. A única solução foi permitir que a Agenhor partilhasse com outras marcas este calibre de modo a que a Singer Reimagined não tivesse que fazer um investimento de milhões para ter um calibre exclusivo, daí já termos visto este mesmo movimento em criações da Fabergé e no agora recém apresentado Moser Streamliner.


Mas a Singer Reimagined foi de facto a primeira marca a utilizar este movimento e assim dar vida à visão de Marco Borraccino que muito incrivelmente apenas teve que fazer uma pequena correção à espessura da caixa em relação ao seu design inicial que assim, segundo o próprio, se manteve em 98% original ao seu design. Um sonho para qualquer designer que muitas vezes se vêm obrigados a alterar profundamente os seus desenhos originais por incompatibilidades técnicas.


Com o lançamento do Track 1 em 2017, a Singer Reimagined entrou pela porta grande no mundo da relojoaria com um cronógrafo brilhante do ponto de vista técnico, inovador, original e com um design marcante e reminescente dos cronógrafos dos anos 70.

Aliando perfeitamente a inovação técnica com o classicismo dos cronógrafos vintage, afinal transmitindo na perfeição o DNA das criações da Singer nos automóveis, utilização das mais modernas tecnologias mantendo a tradição e o look vintage.


Singer Reimagined Track 1 Launch Edition

Em 2018, na sua versão Hong Kong Edition, o Track 1 venceu o prémio para Melhor Cronógrafo comprovando imediatamente que a visão de Marco e Rob aliada à engenharia da Agenhor tinha de facto resultado na criação de um dos mais fascinantes cronógrafos dos últimos tempos, nada mau para uma estreante.


Track 1 Hong Kong Edition, vencedor em 2018 do prémio GPHG para Melhor Cronógrafo

Felizmente para todos parece que a inspiração de Marco Borraccino não se ficou por aqui e em breve teremos mais novidades da Singer Reimagined, estando já a marca a trabalhar num novo cronógrafo ainda mais simples e mais focado nesta função com uma forma muito original de transmitir as horas e ao mesmo tempo usar a função cronométrica.

Ainda em fase de testes e aperfeiçoamento podemos testar o Flytrack, a próxima revelação desta marca, ainda mais simples e acessível mas igualmente surpreendente e inovador.


Protótipo do Singer Reimagined Flytrack

Foi de facto um prazer ter a oportunidade de falar com alguém tão apaixonado pelo seu trabalho e perceber a sua visão. Acabamos por juntar às fabulosas características técnicas de um objecto, toda a vontade e visão de dois artistas de áreas tão diferentes e que de uma maneira tão simples quanto inverosímil se juntaram e criaram com grande sucesso esta marca. Uma historia fascinante quanto os objectos que dai sairam.

Obrigado ao Marco pela simpatia, um obrigado ao Miguel Seabra e à Espiral do Tempo pelo convite e até breve!


André Sampaio





125 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page