top of page

Apresentação Bell & Ross BR 05





Esta semana, a convite da Bell & Ross, tivemos o privilegio de estarmos presentes no evento de apresentação do novo BR 05 no mercado nacional e pela primeira vez poder ver e experimentar todas as variações deste novo modelo.


Devemos adiantar no entanto, que desta vez íamos sem nenhuma ideia formada, sem grandes expectativas e já com alguma "bagagem" negativa devido aos comentários menos bons pelos blogs e redes sociais aquando da sua apresentação internacional, mas já lá vamos a esse ponto.

De qualquer das formas a curiosidade era grande, afinal trata-se de uma gama totalmente nova no inventario da B&R, destinada a um público jovem e muito adequadamente chamada URBAN.



O primeiro grande mito que temos de desmontar aqui é também ele a maior critica que foi difundida erradamente pelos meios de comunicação online e redes sociais, de que este modelo era uma cópia descarada de outros bem mais conhecidos e de grande prestigio, como o Audemars Piguet Royal Oak por exemplo.

Como tive oportunidade de o transmitir durante o almoço, vivemos numa época em que os "reputados" bloguistas deste meio acham que falar mal de determinado modelo os faz simplesmente parecer mais entendidos na matéria e cuja opinião deve ser mais valorizada. Infelizmente não deixa de ser verdade pois a seguir vem uma legião de seguidores que mais não faz do que um "copy/paste" dessas mesmas opiniões e de repente são todos uns entendidos na matéria porque leram 2 ou 3 blogs.

Primeiro que tudo o Royal Oak não foi o primeiro relógio com design integrado de bracelete nem muito menos o inventor desse mesmo design. Esse mesmo design foi largamente difundido no final dos anos 60, inicio dos anos 70 por muitas marcas e modelos muitos deles desconhecidos do publico em geral.

Depois vieram as criticas ao formato da caixa e da utilização dos parafusos na parte frontal da mesma. Que isso também era uma cópia. Mas será que nenhum desses "entendidos" se apercebeu que uma caixa quadrada, com mostrador redondo e parafusos na parte frontal é a imagem de marca da B&R?? Que o BR01 já utiliza esse design há mais de 20 anos?? Que de facto o Royal Oak, o Nautilus, o Ingenieur, o Overseas são de facto os modelos mais reconhecidos a utilizar essa linguagem de design isso não há a menor duvida, mas na verdade não foi nenhum deles o primeiro e o BR05 não pretende ser nenhum deles. O BR05 é puro ADN Bell & Ross. Ponto final.

Agora que já tiramos isto da frente vamos falar do que interessa.




O BR05 vem em 5 versões diferentes, cada uma delas com a opção de bracelete integrada ou pulseira em borracha num total de 10 configurações possíveis.

Caixa em aço e uma versão em ouro todas com 40mm. Mostradores em preto, cinza, azul e uma versão esqueletizada.

O relógio em si usa-se até um pouco mais pequeno dos que os 40mm deixariam antever, talvez pela dimensão dos mostradores fazerem o relógio parecer mais pequeno mas sobretudo pela ausência de asas devido ao design de bracelete integrada.


Todo o relógio tem um excelente feeling, muito sólido, bons acabamentos, bracelete em aço e de borracha com muita qualidade e a de aço com um fecho invisível apenas com o logo B&R, muito elegante, tudo muito bem pensado e executado.



As versões em aço com mostrador preto, cinza ou azul custam 3.990€ ou 4.500€ dependendo se escolhem a bracelete em borracha ou em aço.

A versão esqueleto custa 5.400€ ou 5,900€ também com as duas opções de bracelete e a versão em ouro rosa custa 19.900€ com bracelete em borracha ou 29.900€ se optarem pela bracelete integral em ouro rosa também.




A titulo de curiosidade durante a apresentação enquanto manuseávamos os relógios e trocávamos impressões, 4 pessoas diferentes escolheram outras 4 versões diferentes como sendo as suas favoritas, o que quer dizer que a gama apresentada será capaz de agradar a todos os gostos.


Os nossos sentimentos à saída eram um pouco contraditórios.

Por um lado o BR05 demonstrou o seu carácter e a sua personalidade como sendo uma peça com o seu próprio DNA e não uma mistura de outros como foi injustamente acusado.

Suficientemente original para não precisar de comparações.

Apelativo? Sim!

No entanto as dimensões da caixa e principalmente do mostrador fazem-no parecer pequeno, talvez demasiado. O problema é que aumentando o tamanho do mostrador e consequentemente da caixa o iria aproximar demasiado dos seus irmãos BR01 e principalmente do BR03 de 42mm.




A minha principal duvida é se o BR05 alguma vez conseguirá encontrar o seu espaço.

O seu target é um publico jovem e urbano, mas coincide na minha opinião, com muitos dos restantes modelos da gama Bell & Ross.

O que me leva à questão seguinte. O preço...

Com a gama completa de modelos BR03 nas suas inúmeras derivações todas a um preço mais em conta, muito dificilmente o BR05 ganhará a batalha numa montra Bell & Ross ao lado da restante gama. Será sempre um relógio de nicho para um cliente especifico.


Nada que a Bell & Ross já não estivesse à espera. O BR05 nunca será um modelo para fazer muitas vendas como os restantes modelos de caixa quadrada da marca. No entanto é esta coragem de arriscar e criar modelos de raiz que fará com que a Bell & Ross continue por cá muitos anos. A capacidade de criar e lançar novos modelos seguindo sempre o seu estilo muito próprio é algo de louvar e que infelizmente não vemos muito hoje em dia com as marcas a serem cada vez mais calculistas e conservadoras.




Por todas essas razões achamos que mais do que tudo, o BR 05 é uma afirmação da Bell & Ross. Uma afirmação da sua identidade e da sua coragem em criar.

O inicio de um novo caminho a explorar e que de certeza nos trará mais versões e declinações destes modelos como vemos nas restantes gamas.


Até breve


André & Nuno

48 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page