top of page
  • Foto do escritorAndré Sampaio

SEMANA ROLEX: O que é para nós a Rolex?

Sendo esta semana a "Semana Rolex" decidimos discutir um pouco sobre o que esta marca nos diz e significa.

O que é para ti a Rolex?

(André)

Pela primeira vez o Horoduo está a dedicar uma semana inteira a uma marca. Muito se poderia escrever sobre a mesma, no entanto tentaremos para já transmitir uma opinião pessoal baseada na nossa experiência. Marca essa que dispensa qualquer apresentação. Estamos a falar da Rolex, claro! Falar de relógios e não falar da Rolex é impossível., mas falar de relógios e falar da Rolex é a mesma coisa?? Talvez não seja bem assim.... Primeiro porque de facto um confunde-se com o outro. Quantas vezes já não ouvimos dizer " eu queria um Rolex" e não "eu queria um relógio"? Para os que me conhecem pessoalmente sabem que tanto aprecio um relógio de 100€ como o mais fantástico relógio de um relojoeiro independente. Não sou elitista, no meu uso diário utilizo relógios com 40 ou 50 anos baratíssimos e desconhecidos como utilizo um bom relógio atual de alguns milhares de euros. Por isso acreditem que não abordo este artigo com qualquer pretensão elitista ou snobismo. Digo isto já de antemão porque se vão usar um Rolex estes adjectivos também vêm atrás…

(Diogo)

Ocorre-me, cada vez mais, que a opinião sobre o tema e marca "Rolex" é algo mutável.

Mutável pois sofre alterações, modificações e adaptações.

Digo isto pois creio que toda a gente já tenha passado por uma fase onde a crítica negativa era constantemente ligada ao nome "Rolex", no entanto, penso que me encontro já numa fase de aceitação e de valorização pelo que a marca é e já alcançou.

A Rolex, para mim, é uma marca única (muitas vezes alvo de brincadeira da minha parte pois costumo dizer que tal marca precisa de um caso de estudo), que além do excepcional posicionamento conseguiu criar uma imagem de marca quase colossal que transmite um valor facilmente justificável pelo publico final.


Uma marca que sabe planear o seu jogo extremamente bem e por isso dou-lhes devido crédito!



Rolex, um símbolo de status ou algo banal?

(André) De facto ter um Rolex tornou-se um símbolo de status, de sucesso financeiro, bom gosto e outros adjetivos semelhantes para quem usa peças de luxo. Para mim o significado é outro. Para mim, e digo isto puramente numa experiência pessoal, ter um Rolex significa o atingir de um objectivo. Não que o relógio tenha de ser por si só o objectivo, mas a recompensa por o ter atingido. Não sei se me fiz entender. O acabar um curso, um casamento, o nascimento de um filho, uma promoção, o atingir um objectivo profissional, qualquer marco importante na nossa vida pode ser para sempre preservado com a compra de um relógio, normalmente esse relógio é um Rolex. Podem ter outra opinião claro, mas não há marca nenhuma que melhor personifica o atingir de um feito. E a Rolex fez questão de estar presente em inúmeros momentos desses ao longo da história, mas sobre isso falarei noutro artigo. Aqui fala-se da experiência Rolex.

(Diogo)

Sejamos sinceros, a Rolex, na sua maioria, é vista como um símbolo de status contemporâneo.

Mas acredito que o conhecedor ou entusiasta tenha uma perceção mais "real e aplicável".

Como entusiasta compreendo a Rolex como uma marca que nem banal nem símbolo de status é, mas sim uma marca que assegura qualidade.

A frase que me ocorre aquando a tentativa de definir a Rolex é "Usar pedaços de historia no pulso"!

Para um entusiasta ou conhecedor a Rolex é uma marca que produz robustez e qualidade, mas que ao mesmo tempo não deve ser vista como o supra-sumo da relojoaria mecânica, porque de facto está longe disso e nem é esse o objectivo da marca.

O Rolex para mim, e como muito bem disse o André no nosso ultimo vídeo, é facilmente comparada a um Mercedes capaz de percorrer 500.000kms, e não um RollsRoyce!



Qual é a experiência de usar um Rolex, para ti?

(André) A experiência Rolex para mim tem estes três fatores, Significado, Realização Pessoal, Precisão. Significado porque a primeira compra de um Rolex será para sempre lembrada, do momento que levou a essa compra, da sensação de realização pessoal, do objectivo alcançado, do sentimento de sucesso. Não diria chegamos ao topo, mas diria com certeza que chegamos a um patamar confortável. Chegamos, podemos descansar um pouco e gozar o momento de alegria. E olhamos para o pulso... Isso para mim é o que quer dizer a Rolex. Não é um símbolo de status, não é algo para exibir aos outros, mas é algo que para sempre me irá lembrar do meu sucesso e do que eu fiz para lá chegar. Ou simplesmente para celebrar um acontecimento pessoal de significado e que queremos preservar para sempre. E se é para sempre tem que ser num Rolex! Precisão porque de facto é esse o lema da Rolex, orgulhosamente estampado em quase todos os mostradores da marca podemos ler Officially Certified Chronometer. Quer isto dizer que o movimento que está lá dentro superou todos os testes efectuados pelo COSC e que de facto é um movimento onde a precisão é imperativa! Está também presente em tudo o que Rolex faz. Não é uma marca reconhecida por ser extravagante, antes pelo contrário, nem é uma marca com relógios demasiado complicados, antes pelo contrário! A Rolex faz poucas coisas, mas o que faz é aperfeiçoado até ao limite!! Não pretende fazer os melhores relógios do mundo, mas pretende fazer relógios que trabalhem com exatidão durante décadas!

(Diogo)

Esta é sem duvida uma pergunta que nunca pensei poder vir a responder.

Durante anos ansiei e trabalhei para um dia vir a ter o meu primeiro Rolex,

marca esta da qual adquiri o meu primeiro modelo à uma semana atrás!

E devo dizer que é uma experiência única.

Existe algo na qualidade do relógio que transmite confiança e que promete o começo de uma nova etapa para a vida da pessoa que o usa.

Ao usar um Rolex sinto-me descansado, quase que mais leve. Alcançamos um feito e objectivo na vida que durante tanto tempo ouvimos, por meios publicitários, que um símbolo de sucesso pessoal é o uso de um Rolex. Pode ser descabido ou até irreal mas é como se tivéssemos a riscar uma "a fazer" da nossa agenda que por meses esteve por fazer.


Além disto, promete também a presença em momentos significativos da vida, a herança, a diversão, o entusiasmo que é usar o relógio.


Honestamente, posso dizer que olho para o pulso centenas de vezes por dia, e muitas vezes só para contemplar o relógio em si!



Vale a pena usar um Rolex?

(André)

Sem querer parecer elitista ou snob...sim vale a pena claro! É uma excelente compra e um excelente investimento. Nada mas mesmo nada vai durar tanto tempo com tanta qualidade. É um objecto que irá sempre adornar o nosso pulso com o mesmo charme, com a mesma qualidade, com a mesma precisão durante décadas. E que nos fará lembrar do dia que o compramos para sempre, e mais do que isso, nos fará lembrar sempre do que nos levou a comprá-lo. E se querem preservar essa sensação, essa memória, façam-no em algo que dure muito muito tempo.... (Diogo)

Claro!

Claro que necessita de um investimento por vezes alto, mas posso adiantar com certeza que compensa!

Aconselho não só pelo relógio mas também por toda a experiencia e alegria associada ao mesmo.

E além disso usar um Rolex é como pertencer a uma grande familia, na qual os utilizadores de Rolex, se se virem na rua, interagem mais facilmente e até mesmo começam conversas sobre o próprio relógio!

É algo fantástico não é? Um "simples" relógio consegue mudar a forma como uma pessoa comunica, age e interpreta os outros!



O que acharam deste artigo? Têm opiniões e sugestões?

Qual a próxima marca à qual devemos dedicar uma semana?

Partilhem nos comentários abaixo!


Melhores cumprimentos,

André e Diogo


202 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios


bottom of page